Murchei, como a rosa murchou…

De fato, ela estava ali, ao lado de minha cama, perfumando ainda todo meu quarto, com a mesma linda cor que nos dias anteriores. Porém murcha e triste.

Perguntei-me como seria possível continuar uma rosa encantando tanto, mesmo já não vivendo mais. Então percebi que ela só estava refletindo a mim. Como posso eu continuar sorrindo mesmo murcha desse jeito?

A verdade é que, as circunstâncias ao redor nunca apagarão a verdadeira essência. A verdade é que a rosa continua sorrindo pra mim mesmo depois de morta, e eu continuo sorrindo pra vida, mesmo estando murcha.

— Jayane Condulo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s