Semeando o Amor

O amor pode ser demonstrado e visto de diversas formas

Matéria: Rosângela Tomás.

Foto - Pedro Henrique.5

Foto: Pedro Henrique.

Casa cheia e muito amor para dar. Assim se resume a noite fria do último sábado (14), onde no Esporte Clube Banespa, na Avenida Santo Amaro nº 5.565, aconteceu o Semeando Alegria Show 2 – In Broadway.

Às 17:40 a entrada foi liberada ao público para o show, que estava marcado para as 18h. Em poucos minutos, quase todos os assentos já estavam ocupados. O musical, que costuma ter uma dança como abertura, foi representado este ano pelo balé.

Logo em seguida, o público se emocionou com uma declaração de amor entre Romeu & Julieta (um clássico literário do século XVI do escritor William Shakespeare), interpretados por um casal adolescente portadores da Síndrome de Down. O casal dançou uma valsa onde cada passo dado eram passos de amor.

Os adolescentes fazem parte do “Projeto Dança Adaptada” da ABADS (Associação Brasileira de Assistência e Desenvolvimento Social) juntamente com mais cinco jovens que dançaram a música “Rapunzel” da cantora Daniela Mercury, fazendo a plateia cantar e bater palmas no ritmo da música.

O grupo estava acompanhado da Fisioterapeuta Claudia, que trabalha na ABADS desde 1995. Ela iniciou seu trabalho como voluntaria, ensinando dança aos jovens. Depois de um tempo, já formada em fisioterapia, juntou a técnica da dança com a técnica da profissão para desenvolver a parte motora, equilíbrio e rítmica utilizando a música como instrumento principal. “A gente percebe que as crianças na instituição, principalmente as que tem Síndrome de Down, além de gostarem muito da dança, eles têm um talento para esse tipo de arte” – diz à fisioterapeuta, que aproveitou para deixar um convite para a comemoração antecipada do aniversario da Instituição, no dia 11 de junho ali mesmo no teatro do Banespa. Dessa vez, a equipe do Semeando Alegria que fará uma participação especial na apresentação. Claudia finaliza dizendo que essa foi a primeira participação com a Equipe do Semeando: “eu espero que não seja a única, que nós façamos mais parcerias, mais trabalhos juntos, pois eles são um grupo bem entrosado, de respeito e eu estou adorando”.

A força do amor

O show continuou com dois Semeadores interpretando um casal de idosos (Ana e Neno), que contavam a sua história de amor enquanto outros semeadores e voluntários iam encenando a história.

O casal se conheceu na escola e foi amor à primeira vista. A cena da escola foi retrata com um musical do filme “Grease – nos tempos da brilhantina” de 1978, onde eles dançaram a música “Sumer nights” da banda Van Halen e a música You’re The One That I Want escrita propriamente para o filme.

No decorrer da história, o casal foi mostrando como o amor é mais forte, sendo capaz de superar até mesmo a distância, quando a personagem Ana tem que voltar para Londrina (sua cidade natal), e mesmo assim os dois não deixam de se amar e trocam cartas durante todo o tempo.

Quando a personagem retorna, os dois ainda se amam e resolvem se casar. O casamento foi realizado pela Companhia Circo Silia, que interpretaram a clássica Família Addans e mostraram que até numa obscura e divertida família existe amor.

A Circo Silia, que é de São Bernardo do Campo, tenta levar uma nova versão do circo à plateia, a versão do circo teatro: “mostrar que o circo não é só palhacinho, bichinho” – diz Roger, representante da companhia.

Então, chegou  a hora da Companhia Ágata de Dança, que fez uma coreografia da música “O Ciclo sem Fim” do filme O rei Leão, para comemorar o nascimento do filho de Ana e Neno.

A companhia recebeu o convite da Semeadora Luana para participar do show que logo aceitou, pois a companhia está sempre envolvida com shows beneficentes.

Em um momento da história a personagem Ana descobre que está com um câncer, e é passada a mensagem do quão importante são os exames preventivos. O triste momento vem acompanhado de uma coreografia de balé da música “O fantasma da Ópera”, adaptação do livro de mesmo nome famosa nos cinemas e teatros.

Mas, o amor que Neno sentia por Ana foi mais forte, mostrando o quanto é importante estar do lado de quem tem a doença, que o amor, o carinho e a companhia são fundamentais durante o tratamento.

Semeando o “felizes para sempre”

Com o fim da história e quase se encerando o show, o Presidente da Semeando Alegria, Dário Teixeira, sobe ao palco usando o seu tradicional traje de Dr. Esmigo, agradecendo aos parceiros e colaboradores, como o Presidente Nelson do Esporte Clube Banespa, que acreditou no projeto, Maria Rosa Presidente da ABADS, a Casa Ninho, aos voluntários e ao Lucas Estevam responsável pela Casa de Apoio Vida Divina, que subiu ao palco e ressaltou: “é um sentimento que não tem palavras”, referindo-se ao trabalho realizado pela Semeando Alegria e completou: “juntos somos mais fortes”.

Além dos agradecimentos, Dário deu a notícia de que em dezembro deste ano a Semeando Alegria ONG realizará apresentações na Tailândia, e em 2017 será lançada uma nova parceria com Instituto Alana, que tem como missão “honrar a criança”.

O show contou também com um diferencial: a presença do Coral do Semeando, que fez com que cada cena ficasse ainda mais emocionante. Além da participação das companhias de dança, que também foi inédita. A semeadora Jéssica, conhecida como Sorriso, disse que a escolha das companhias foi através dos próprios semeadores, que já conheciam ou participavam de alguma.

Foto - Simone Chocolate.2

Foto: Simone Chocolate.

Um dos voluntários, mostrou que a distância não importa quando se tem amor. Conhecido como Capitão América, Gabriel conheceu o Dr. Esmigo pelo Instragram e voou lá de Brasília para a realização do show, conhecendo os integrantes do Semeando Alegria apenas um dia antes do espetáculo! Segundo ele, sua maior dificuldade foi fazer toda a magia acontecer, vindo de tão longe: “sair de um outro lugar valeu muito apena, cada sorriso, cada felicidade, pensar que uma noite como essa, uma oportunidade como essa pode muda a vida de uma pessoa, a nossa missão aqui hoje foi realmente, simplesmente semear alegria, então temos, missão cumprida.”

O show se encerrou com todos os integrantes e as crianças da plateia no palco, dançando a música “Happy” do cantor Pharrell Willians.

A cada show uma nova união

A advogada Michelle, de 32 anos, era cunhada de Marlon Eduany e estava na plateia no primeiro show. Após participar do evento, ela resolveu se tornar uma semeadora e entrou para a ONG em janeiro deste ano. “Parece que o coração vai sair pela boca”, declarou Michelle ao fim do show. Thiago, seu marido e irmão de Marlon, também participou este ano como voluntário e fotógrafo da ONG.

Lueden, responsável por toda produção musical do show e por trabalhar a voz do coral, também subiu ao palco e brilhou cantando no seu primeiro show com a ONG. “O maior desafio é levar a felicidade de forma didática sem dizer que você tem que ser feliz”, explica Lueden, que já seguia a ONG pelas redes sociais e resolveu participar.

Foto - Danilo Ignácio.1

Foto: Danilo Ignácio.

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s